Planeje - Durante o Caminho de Santiago

Os #9 PASSOS DA ROTINA DE UM PEREGRINO

Incluindo um exercício de meditação em movimento para fazer todos os dias!

A rotina dos peregrinos do Caminho de Santiago possui, em geral, #9 passos em comum. Antes de falarmos destes pontos, a coisa MAIS IMPORTANTE, não só com relação à rotina, mas a todo o Caminho, é que:

 

NÃO EXISTEM REGRAS OU OBRIGAÇÕES NO CAMINHO DE SANTIAGO

 

Isso quer dizer que não existem um número mínimo ou máximo de quilômetros para caminhar, horários fixos de caminhada ou uma velocidade padrão. Por sinal, o Caminho não é uma competição pra avaliar quem vai chegar primeiro a Santiago.

 

Como falo por aqui com freqüência: É tudo, sempre, VOCÊ QUE ESCOLHE! Tudo pode ser adaptado conforme a sua necessidade e vontade.

 

Tendo isso em mente, vamos aos #9 passos que constituem a rotina básica de um peregrino! Fique à vontade para mudar o que você quiser, inserir atividades, tirar dias de folga, visitar museus etc. 

#1 ACORDAR

Em geral, os peregrinos acordam cedo. Os horários podem variar conforme a época do ano. No verão, por exemplo, como amanhece antes e como dificilmente será possível caminhar até mais tarde por causa do calor, tem gente que acorda cedo mesmo, tipo às 5h da manhã.

 

Quando fiz o Caminho, no outono, normalmente eu acordava em torno das 7h, mas tiveram dias nos quais acordei às 6h e outros às 8h. Isso é só para exemplificar que não existe um padrão e a escolha, às vezes, pode ser feita conforme o seu grau de cansaço.

 

Você deve apenas prestar atenção no horário limite para sair do albergue. Este horário varia conforme cada local e existe para que possa ser feita a limpeza e a preparação para receber os próximos peregrinos. 

Depois de acordar (e escovar os dentes! :P) é hora de guardar o saco de dormir e outros pertences dentro da mochila e se preparar para a caminhada.

 

Como existem muitas pessoas convivendo juntas, um pouco de respeito e bom senso é sempre bom. Então procure não fazer muito barulho ou, melhor, arrume a sua mochila em outro espaço/sala/corredor disponível, caso seja muito cedo e você perceba que todos os outros peregrinos ainda dormem. Mesmo sem querer fazer barulho, é inevitável, e qualquer sacola plástica se mexendo em um ambiente totalmente silencioso pode atrapalhar muito quem está dormindo. Outra dica, nestes casos, é ter uma pequena lanterna para não precisar acender a luz.

#2 ARRUMAR A MOCHILA

#3 TOMAR CAFÉ-DA-MANHà

Você escolhe se irá tomar o café antes ou depois de começar a caminhar.

Se você comprou algumas coisas no supermercado no dia anterior, poderá tomar seu café-da-manhã já no albergue, antes de sair. Vários albergues possuem cozinha, onde você pode esquentar água para preparar seu próprio café ou chá. Se não, sem problemas, você poderá caminhar até algum café e fazer uma pausa.

Finalmente, chegamos à principal atividade do dia! Simplesmente caminhe...

Você escolhe: os horários, quanto tempo, quantos quilômetros, a velocidade, o número de pausas, se você vai caminhar sozinho ou não.

 

 

HORÁRIO DE CAMINHADA
 

Um ponto relevante que poderá influenciar as suas escolhas é a época do ano na qual se realiza a peregrinação. Como dito anteriormente, pessoas que fazem o Caminho no verão dificilmente irão andar até o final da tarde devido ao calor intenso. O sol castiga mais os peregrinos nessa época. Eles normalmente iniciam a caminhada mais cedo, às vezes antes mesmo do amanhecer, e finalizam no início da tarde (13 ou 14h). Além disso, existem mais pessoas fazendo o Caminho, e chegar ao albergue no final do dia é correr o risco de o mesmo estar lotado, sem vagas e você ter que tentar a sorte na próxima cidade.

 

Já em outras épocas como outono e primavera, é mais comum que a maioria dos peregrinos caminhe até o final da tarde e não necessariamente comece a andar tão cedo. Em dias de chuva, por exemplo, talvez você escolha fazer dias mais curtos, parando de caminhar antes devido ao desconforto de andar molhado.

 

 

ALMOÇO
 

Durante o dia, você pode fazer uma pausa para o almoço em algum bar, café ou restaurante do Caminho. É comum os peregrinos comerem apenas um sanduíche durante o dia e deixarem para fazer uma refeição de verdade na janta.

Outra opção é preparar o seu próprio sanduíche, o que lhe permite, inclusive, fazer um pique-nique com outros caminhantes.

#4 CAMINHAR

Quando você decidir que está na hora de parar de caminhar, é o momento de encontrar um albergue na cidade onde você está. Às vezes acontece o contrário: é o albergue que encontra você! De repente, você se depara com um albergue tão, mas tão legal, que decide encerrar a caminhada do dia por ali.

 

E é sempre uma surpresa, pois cada albergue é diferente, com diferentes estilos de quartos, quantidade e tipos de camas, jardim, banheiros (às vezes compartilhados com homens e mulheres), chuveiros, serviços/utensílios à disposição.

 

Escrevi o passo #5 dessa forma ‘encontrar um albergue’, pois não necessariamente você precisará saber com antecedência quais serão todos os albergues e cidades onde você irá passar a noite. Falarei melhor sobre isso e sobre os albergues em geral mais adiante aqui no site, mas por enquanto, permita-se sentir o Caminho e deixar-se guiar pelo coração na hora de fazer a escolha.

Insira seu e-mail gratuitamente aqui para receber o áudio da meditação em movimento.

EXERCÍCIO DE MEDITAÇÃO EM MOVIMENTO – UM ÁUDIO MEU DE PRESENTE PARA VOCÊ

 

Depois de alguns dias, a caminhada vai se transformando em um estado meditativo pra aqueles que estão lá inteiros e presentes. Uma verdadeira meditação em movimento. E para você aproveitar ainda mais o Caminho, se conectar com o momento presente e com você mesmo, quero te dar de presente um exercício de meditação em movimento. Simples, mas, com certeza, muito poderoso. Quando fiz o Caminho, em 2012, pratiquei esse exercício sempre que possível e ainda o pratico no meu dia-a-dia.

 

Se pararmos para observar o momento presente, percebemos que está tudo certo, perfeito, no seu devido lugar. Com dor ou sem dor, com chuva ou sol, sozinho ou acompanhado, está tudo certo, sempre. Estamos vivendo exatamente aquilo que precisamos viver neste momento. Se o momento é agradável, contemplamos e nos enchemos de gratidão. Se estivermos passando por uma dificuldade ou desafio, sempre existe algo a aprender, algo que tem a capacidade de nos transformar em uma versão maior de nós mesmos. E é essa consciência, essa aceitação do presente, que pode te libertar do sofrimento e da reclamação. Além disso, é somente quando estamos atentos e presentes que percebemos as pequenas mágicas que acontecem nas nossas vidas todos os dias.

 

E é essa PRESENÇA que iremos exercitar. Não espere ir para o Caminho, comece hoje mesmo, na sua rua, na sua cidade. Dê uma volta na quadra totalmente presente, caminhe em algum parque, na praia.

Para te ajudar, preparei um áudio muito legal para você fazer download e ouvir onde e quando quiser. Assim fazemos, juntos, uma caminhada consciente.

 

Como escreve Eckhart Tolle em um de seus livros “A consciência do corpo não só nos ancora no momento presente como é uma passagem para fora da prisão que é o ego. Além disso, fortalece o sistema imunológico e a capacidade que o corpo tem de curar a si mesmo”.

 

Vamos lá? Para ter acesso, basta adicionar o seu email gratuitamente na nossa lista. Depois vou adorar saber o que você achou do exercício, como se sentiu, se foi útil para você.

#5 ENCONTRAR UM ALBERGUE  

Quando chegar ao albergue, faça o pagamento (normalmente é feito na entrada), deixe as suas botas ou tênis de caminhada no local específico para isso (se tiver) e escolha a sua cama. Largue seus pertences. Se preferir, tenha uma bolsa ou pequena mochila para carregar as coisas de valor com você (como máquina fotográfica, dinheiro, passaporte...).

Seu tempo livre começa agora e você pode, por exemplo:  

 

 

TOMAR BANHO 
 

A maioria dos chuveiros funciona apertando um botão e, em alguns, você nem pode controlar a temperatura da água que sai. Em vários albergues a quantidade de água quente total é limitada e, às vezes, pode acabar devido ao tamanho do reservatório e/ou quantidade de pessoas que tomaram banho antes. Se isso acontecer (com sorte não no meio do seu banho) e você quiser, ainda assim, um banho quente, a dica é esperar algumas horas, até que o sistema aqueça mais água. Neste caso, faça outras coisas primeiro e deixe para tomar seu banho mais tarde. Desapegue de ter que fazer tudo sempre na mesma ordem, sempre do mesmo jeito.

 

 

LAVAR ROUPAS

 

Você pode carregar um pedaço de sabão em barra com você e lavar suas roupas à mão ou então usar uma máquina de lavar, disponível em alguns albergues. Neste caso, o ideal é dividir a ‘máquina’ com outros peregrinos, assim todos economizam dinheiro, água, energia e tempo.

 

No verão talvez você precise lavar as suas roupas todos os dias. A vantagem é que elas secam muito rápido. Já em outros períodos do ano, talvez as suas roupas não sequem de um dia para o outro ou talvez elas já estejam muito molhadas por causa da chuva. Alguns albergues oferecem, também, máquina de secar, que você poderá utilizar nessas situações (a dica de dividir com os outros é válida aqui também).

 

 

FAZER ALGUNS ALONGAMENTOS, DESCANSAR

 

Estique as pernas, os braços, a coluna. Aproveite para cuidar um pouquinho do seu corpo, seu veículo diário. Descanse, relaxe, passe um tempo com outros peregrinos.

#6 NO ALBERGUE 

Depois de se acomodar no albergue e descansar um pouco, talvez você queira sair, dar uma volta na cidade, conhecer igrejas ou outros pontos de seu interesse. Você pode aproveitar, também, para ir ao supermercado, comprar coisas para a janta, o café da manhã ou o lanche do dia seguinte. 

#7 MAIS TEMPO LIVRE – PELA CIDADE 

A janta, em geral, acontece em torno das 19h. Você tem basicamente duas opções:

 

- cozinhar sozinho ou em conjunto com outros peregrinos. Fique atento, pois não são todos os albergues que disponibilizam cozinha equipada.

 

- comer em um restaurante. Às vezes o próprio albergue possui restaurante e alguns oferecem uma janta ‘estilo família’, que é servida em um determinado horário e todos os peregrinos comem juntos. Normalmente é um momento bem legal para confraternizar e interagir com outros caminhantes.

Mais adiante, falarei um pouco mais sobre alimentação aqui no site, incluindo o ‘menu do peregrino’, um conjunto de pratos oferecidos por vários restaurantes.

#8 JANTAR

Depois de jantar, barriga cheia, bate aquela moleza. Hora de tomar o rumo da cama. Se você quiser, pode ainda:

 

- Aproveitar para deixar a sua mochila o mais pronta possível para o dia seguinte, diminuindo o seu trabalho pela manhã e agilizando a saída.

 

Escrever. Registrar os momentos marcantes do dia, seus desafios, superações, pessoas que conheceu, momentos mágicos. Aproveite também para agradecer, registre a sua gratidão por pelo menos três coisas/pessoas/momentos vividos neste dia.

 

Não é uma regra, mas vários albergues apagam as luzes perto das 22h ou, no mínimo, não permitem que mais pessoas entrem. Então fique atento ao horário, caso você esteja passeando pela cidade. De qualquer forma, normalmente todos estão cansados o suficiente nesse horário, depois de um dia inteiro de caminhada.

 

Para garantir uma boa noite de sono: se você tem sono leve ou dificuldade para dormir, é aconselhável utilizar tampões nas orelhas para evitar ser acordado por roncos ou barulhos das outras pessoas, em especial se você estiver em um quarto com várias camas e/ou beliches. 

#9 PREPARANDO-SE PARA DORMIR

Sobre a autora

 

Raquel Santos é apaixonada pelo autoconhecimento, é professora de Yoga, Coach e, como peregrina do Caminho de Santiago, quer te ajudar e incentivar a fazer o Caminho também. Saiba mais aqui

Raquel Santos Caminho Santiago

Como vimos, podemos personalizar a nossa rotina, escolher quando e como faremos tudo. Sem regras ou obrigações, caminhe o quanto, quando e como quiser!

Apesar desta liberdade, existem #9 passos comuns na rotina de todos os peregrinos:

 

#1 Acordar

#2 Arrumar a mochila

#3 Tomar café-da-manhã

#4 Caminhar

#5 Encontrar um albergue

#6 Tempo livre no albergue

#7 Tempo livre pela cidade

#8 Jantar

#9 Preparar-se para dormir (e dormir)

 

E aí? Pronto para encarar essa rotina? Para vivê-la durante vários dias com uma mochila nas costas? O Caminho de Santiago é incrível, vale muito a pena, vá de coração aberto.

Enquanto isso, baixe o áudio, faça o exercício de meditação em movimento, deixe a sua opinião e compartilhe essa página se você gostou do artigo.

Recaptulando